Asfalto Ecológico


O material é caracterizado por mistura descontínua com ligante asfáltico modificado por borracha triturada de pneus e compactado a quente. Segundo especialistas, quanto maior o teor de borracha aplicado - 5% pelo método industrial ou até 20% pelo sistema "in situ field blend" (veja case do departamento de Estradas e Rodagem do Rio de Janeiro) - mais eficiente o pavimento, especialmente no quesito durabilidade.

1. A Resistência e a Durabilidade é 5,5 vezes mais do que o asfalto comum.
2. A usina de asfalto utilizada para o processamento é a mesma, só acrescenta um tanque para ser adicionada
os ligantes com os agregados ao cozimento dos "ingredientes ", o que acontece em torno dos 220ºC.
3. Os equipamentos de aplicação do material ao solo são os convencionais utilizados para o asfalto comum.

O uso de pneus descartados (que no Brasil chegam a 30 milhões por ano) na produção de asfalto leva a uma economia de:
Petróleo (R$ 14 milhões/1.000 km em asfaltos);
Pedras (R$ 26 milhões/1.000 km);
Energia (R$ 10 milhões/1.000 km em transporte);
Tempo de viagens (25 milhões veículos/ano);
Aterros sanitários (R$ 8 milhões/1.000 km).